Gostou do artigo? Compartilhe!

Sincronizando oscilações cerebrais relacionadas ao movimento para suprimir tiques na síndrome de Tourette

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Destaques

• A estimulação rítmica do nervo mediano pode levar a oscilações sensoriomotoras do ritmo mu.
• A sincronia do ritmo mu tem um efeito mínimo no movimento voluntário ou na cognição1.
• A sincronia do ritmo mu reduz significativamente os tiques motores e vocais na síndrome2 de Tourette.
• A sincronia do ritmo mu reduz o desejo de tique3 na síndrome2 de Tourette.

...

A síndrome2 de Tourette (ST) é um distúrbio neuropsiquiátrico caracterizado pela ocorrência de tiques vocais e motores. Os tiques são movimentos e vocalizações repetitivos, involuntários, que ocorrem em ataques, geralmente muitas vezes em um único dia, e são frequentemente precedidos por um forte desejo de tique3 - conhecido como desejo premonitório (DP).

A ST está associada ao seguinte: disfunção nos circuitos cerebrais córtico-estriado-tálamo4-cortical (CETC) implicados na seleção de movimentos, operação prejudicada da sinalização GABA5 no estriado e hiper-excitabilidade das regiões sensoriais motoras corticais que podem contribuir para a ocorrência de tiques.

A estimulação cerebral não invasiva fornecida às áreas motoras corticais pode modular a excitabilidade motora cortical, acarretar oscilações cerebrais e reduzir tiques na ST. No entanto, essas técnicas não são ideais para o tratamento fora da clínica.

Em estudo publicado pelo periódico Current Biology, pesquisadores investigaram se os pulsos rítmicos de estimulação do nervo mediano (ENM) poderiam sincronizar oscilações cerebrais ligadas à supressão do movimento e influenciar o início de tiques na ST.

Demonstrou-se que os trens de pulso da ENM rítmica, entregues a 12 Hz, provocam oscilações sensoriomotoras do ritmo mu, enquanto os trens de pulso da ENM arrítmica não. Além disso, demonstrou-se que, embora a estimulação rítmica do mu tenha efeitos estatisticamente significativos, mas pequenos, no início de movimentos volitivos e nenhum efeito discernível no desempenho de uma tarefa cognitiva6 exigente, isso leva a uma grande redução na frequência e intensidade do tique3 em indivíduos com ST.

Esta abordagem tem um potencial considerável, na opinião dos pesquisadores, de ser desenvolvida em um dispositivo terapêutico adequado para uso fora da clínica para suprimir tiques e desejo premonitório na síndrome2 de Tourette.

Leia sobre "Síndrome2 de Tourette" e "Transtorno obsessivo compulsivo".

 

Fonte: Current Biology, publicação em 4 de junho de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Sincronizando oscilações cerebrais relacionadas ao movimento para suprimir tiques na síndrome de Tourette. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1369068/sincronizando-oscilacoes-cerebrais-relacionadas-ao-movimento-para-suprimir-tiques-na-sindrome-de-tourette.htm>. Acesso em: 28 nov. 2020.

Complementos

1 Cognição: É o conjunto dos processos mentais usados no pensamento, percepção, classificação, reconhecimento e compreensão para o julgamento através do raciocínio para o aprendizado de determinados sistemas e soluções de problemas.
2 Síndrome: Conjunto de sinais e sintomas que se encontram associados a uma entidade conhecida ou não.
3 Tique: Movimento involuntário, estereotipado, que pode afetar os músculos da face. Pode fazer parte de distúrbios neurológicos ou psiquiátricos, como pode também ser apenas devido à ansiedade ou a outras causas.
4 Tálamo: Corpos pareados (contendo principalmente substância cinzenta), que formam uma parte da parede lateral do terceiro ventrículo do cérebro. O tálamo é a maior porção do diencéfalo, sendo geralmente dividido em agregados celulares (conhecidos como grupos nucleares).
5 GABA: GABA ou Ácido gama-aminobutírico é o neurotransmissor inibitório mais comum no sistema nervoso central.
6 Cognitiva: 1. Relativa ao conhecimento, à cognição. 2. Relativa ao processo mental de percepção, memória, juízo e/ou raciocínio. 3. Diz-se de estados e processos relativos à identificação de um saber dedutível e à resolução de tarefas e problemas determinados. 4. Diz-se dos princípios classificatórios derivados de constatações, percepções e/ou ações que norteiam a passagem das representações simbólicas à experiência, e também da organização hierárquica e da utilização no pensamento e linguagem daqueles mesmos princípios.
Gostou do artigo? Compartilhe!