Gostou do artigo? Compartilhe!

Comorbidades clínicas explicam a associação entre transtorno de estresse pós-traumático e doença cardiovascular incidente

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) está associado ao risco de doença cardiovascular (DCV). Fatores biopsicossociais associados ao TEPT provavelmente são responsáveis ​​por algumas ou todas essas associações. Neste estudo, publicado pelo periódico JAHA , pesquisadores avaliaram se 1, ou uma combinação de comorbidades1, explicava a associação entre TEPT e DCV incidente2.

Os pacientes elegíveis utilizaram 1 dos 5 centros médicos do Veterans Health Affairs distribuídos em todo o Estados Unidos. Os dados foram obtidos de registros eletrônicos de saúde3. Na data de classificação dos dados do estudo, 2.519 pacientes do Veterans Health Affairs (VA), de 30 a 70 anos de idade, tinham diagnósticos de TEPT e 1.659 não tinham. Os pacientes não tiveram diagnósticos de DCV por 12 meses antes da data da classificação.

Os pacientes poderiam entrar na coorte4 entre 2008 e 2012 com acompanhamento até 2015. Modelos de risco proporcional de Cox ajustados à idade foram calculados antes e depois do ajuste para comorbidades1.

Os pacientes eram de meia idade (média = 50,1 anos, DP ± 11,0), predominantemente do sexo masculino (87,0%) e 60% eram brancos. A associação ajustada por idade entre TEPT e DCV incidente2 foi significativa (razão de risco = 1,41; IC 95%: 1,21–1,63).

Após ajuste para as condições metabólicas, a associação entre TEPT e DCV incidente2 foi atenuada, mas permaneceu significativa (razão de risco = 1,23; IC 95%: 1,06‐1,44). Após ajuste adicional para tabagismo, distúrbio do sono, transtorno por uso de substâncias, transtornos de ansiedade e depressão, o TEPT não foi associado à DCV incidente2 (razão de risco = 0,96; IC 95%: 0,81–1,15).

Concluiu-se no estudo que o TEPT não é um fator de risco5 independente para DCV. Condições físicas e psiquiátricas e tabagismo que coocorrem com o TEPT explicam por que essa população de pacientes tem um risco aumentado de DCV. O monitoramento cuidadoso pode limitar a exposição aos fatores de risco de DCV e à DCV incidente2 subsequente.

Saiba mais sobre "Estresse pós-traumático" e "Doenças cardiovasculares6".

 

Fonte: Journal of the American Heart Association, Vol.8, No. 4, em 19 de fevereiro de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Comorbidades clínicas explicam a associação entre transtorno de estresse pós-traumático e doença cardiovascular incidente. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1338768/comorbidades-clinicas-explicam-a-associacao-entre-transtorno-de-estresse-pos-traumatico-e-doenca-cardiovascular-incidente.htm>. Acesso em: 20 nov. 2019.

Complementos

1 Comorbidades: Coexistência de transtornos ou doenças.
2 Incidente: 1. Que incide, que sobrevém ou que tem caráter secundário; incidental. 2. Acontecimento imprevisível que modifica o desenrolar normal de uma ação. 3. Dificuldade passageira que não modifica o desenrolar de uma operação, de uma linha de conduta.
3 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
4 Coorte: Grupo de indivíduos que têm algo em comum ao serem reunidos e que são observados por um determinado período de tempo para que se possa avaliar o que ocorre com eles. É importante que todos os indivíduos sejam observados por todo o período de seguimento, já que informações de uma coorte incompleta podem distorcer o verdadeiro estado das coisas. Por outro lado, o período de tempo em que os indivíduos serão observados deve ser significativo na história natural da doença em questão, para que haja tempo suficiente do risco se manifestar.
5 Fator de risco: Qualquer coisa que aumente a chance de uma pessoa desenvolver uma doença.
6 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
Gostou do artigo? Compartilhe!