Gostou do artigo? Compartilhe!

Desempenho do Painel T2Bacteria para diagnosticar infecções da corrente sanguínea: um estudo de precisão diagnóstica

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

As hemoculturas, o padrão ouro para diagnosticar infecções1 da corrente sanguínea (BSIs), são insensíveis e limitadas pelo tempo prolongado dos resultados. O T2Bacteria Panel (da empresa T2 Biosystems) é um teste direto de sangue2, sem cultura, que identifica as bactérias do grupo ESKAPE mais comuns (Enterococcus faecium, Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Pseudomonas aeruginosa e Escherichia coli).

Saiba mais sobre "Bactérias" e "Diferenças entre inflamação3 e infecção4".

Este estudo, publicado pelo periódico Annals of Internal Medicine, buscou avaliar o desempenho do painel T2Bacteria no diagnóstico5 de suspeita de BSIs em adultos. Foi realizada uma inscrição prospectiva de pacientes (8 de dezembro de 2015 a 4 de agosto de 2017) em 11 hospitais dos EUA, envolvendo 1.427 pacientes para os quais as hemoculturas foram solicitadas como padrão de atendimento.

A intervenção consistiu de hemocultura emparelhada e teste T2Bacteria. As medições compararam o desempenho do T2Bacteria com um único conjunto de hemoculturas no diagnóstico5 de BSIs comprovadas, prováveis ​​e possíveis, causadas por organismos alvo do T2Bacteria.

Os resultados da hemocultura e do T2Bacteria foram positivos para bactérias alvo em 3% (39 de 1.427) e 13% (181 de 1.427) dos pacientes, respectivamente. Os tempos médios desde o início da incubação6 da hemocultura até a positividade e a identificação das espécies foram de 38,5 (DP, 32,8) e 71,7 (DP, 39,3) horas, respectivamente. Os tempos médios para a identificação das espécies com T2Bacteria foram de 3,61 (DP, 0,2) a 7,70 (DP, 1,38) horas, dependendo do número de amostras testadas.

A sensibilidade e especificidade do T2Bacteria por paciente para BSIs comprovadas foram 90% (IC 95%, 76% a 96%) e 90% (IC, 88% a 91%), respectivamente; o valor preditivo negativo foi de 99,7% (1.242 de 1.246).

A taxa de hemoculturas negativas com um resultado T2Bacteria positivo foi de 10% (146 de 1.427); 60% (88 de 146) desses resultados foram associados a BSIs prováveis ​​(n = 62) ou possíveis (n = 26). Se BSIs prováveis ​​e BSIs tanto prováveis ​​quanto possíveis fossem consideradas positivos verdadeiros perdidos pela hemocultura, a especificidade por paciente do T2Bacteria foi de 94% e 96%, respectivamente.

As limitações do estudo foram a baixa prevalência7 de hemoculturas positivas, a coleta de um único conjunto de espécimes de cultura e a incapacidade do T2Bacteria de detectar patógenos que não eram seu alvo.

O estudo concluiu que o painel T2Bacteria diagnostica rápida e precisamente as BSIs causadas por cinco bactérias comuns.

Leia também sobre "Infecção4 hospitalar", "Bactérias Gram-positivas e Gram-negativas" e "Antibióticos".

 

Fonte: Annals of Internal Medicine, publicação de 14 de maio de 2019.

 

NEWS.MED.BR, 2019. Desempenho do Painel T2Bacteria para diagnosticar infecções da corrente sanguínea: um estudo de precisão diagnóstica. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1338383/desempenho-do-painel-t2bacteria-para-diagnosticar-infeccoes-da-corrente-sanguinea-um-estudo-de-precisao-diagnostica.htm>. Acesso em: 19 ago. 2019.

Complementos

1 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
2 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
3 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
4 Infecção: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
5 Diagnóstico: Determinação de uma doença a partir dos seus sinais e sintomas.
6 Incubação: 1. Ato ou processo de chocar ovos, natural ou artificialmente. 2. Processo de laboratório, por meio do qual se cultivam microrganismos com o fim de estudar ou facilitar o seu desenvolvimento. 3. Em infectologia, é o período que vai da penetração do agente infeccioso no organismo até o aparecimento dos primeiros sinais da doença.
7 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
Gostou do artigo? Compartilhe!