Gostou do artigo? Compartilhe!

Cálcio sérico diminuído pode aumentar risco de parada cardíaca súbita na população

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Pesquisadores do Cardiovascular Division, Brigham and Women's Hospital, em Boston, e do The Heart Institute, Cedars-Sinai Medical Center, em Los Angeles, realizaram um estudo com o objetivo de avaliar o papel potencial dos baixos níveis séricos de cálcio na ocorrência de parada cardíaca súbita (PCS) na comunidade. A pesquisa foi publicada pelo periódico Mayo Clinic Proceedings.

Saiba mais sobre "Parada cardíaca" e "Parada cardiorrespiratória".

Foram comparados 267 casos de PCS [177 (66%) homens] e 445 controles [314 (71%) homens] de um grande estudo populacional (população coletada de aproximadamente um milhão de indivíduos) no noroeste dos EUA a partir de 1º de fevereiro de 2002 até 31 de dezembro de 2015. Os pacientes foram incluídos se tivessem 18 anos ou mais, com clearance de creatinina1 disponível (CrCl) e níveis de eletrólito2 sérico para análises para permitir o ajuste da função renal3. Para os casos, a depuração da creatinina1 e os níveis de eletrólitos4 deveriam ser medidos dentro de 90 dias do evento da PCS.

Casos de PCS apresentaram maiores proporções em negros [31 (12%) vs 14 (3%); P<0,001], indivíduos com diabetes mellitus5 [122 (46%) vs 126 (28%); P<0,001] e doentes renais crônicos [102 (38%) vs 73 (16%); P<0,001] do que nos controles. Na análise de regressão logística multivariada, uma diminuição de uma unidade nos níveis de cálcio foi associada a um aumento de 1,6 vezes na probabilidade de PCS (odds ratio 1,63; IC 95% 1,06-2,51). Os níveis de cálcio do sangue6 abaixo de 8,95 mg/dL7 (para converter em mmol/L8 basta multiplicar por 0,025) foram associados a um aumento de 2,3 vezes na probabilidade de PCS em comparação com níveis superiores a 9,55 mg/dL7 (odds ratio 2,33; IC 95% 1,17-4,61). Os casos de PCS apresentaram intervalos QT significativamente prolongados nos eletrocardiogramas de 12 derivações do que os de controles (465 ± 37 ms versus 425 ± 33 ms; P<0,001).

Concluiu-se neste trabalho que os níveis mais baixos de cálcio sérico foram associados independentemente com um risco aumentado de PCS na comunidade.

Leia sobre ""Diabetes mellitus5", "Insuficiência renal9 crônica" e "Eletrocardiograma10".

 

Fonte: Mayo Clinic Proceedings, volume 92, número 10, de outubro de 2017

 

NEWS.MED.BR, 2017. Cálcio sérico diminuído pode aumentar risco de parada cardíaca súbita na população. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1306943/calcio-serico-diminuido-pode-aumentar-risco-de-parada-cardiaca-subita-na-populacao.htm>. Acesso em: 19 mar. 2019.

Complementos

1 Creatinina: Produto residual das proteínas da dieta e dos músculos do corpo. É excretada do organismo pelos rins. Uma vez que as doenças renais progridem, o nível de creatinina aumenta no sangue.
2 Eletrólito: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
3 Renal: Relacionado aos rins. Uma doença renal é uma doença dos rins. Insuficiência renal significa que os rins pararam de funcionar.
4 Eletrólitos: Em eletricidade, é um condutor elétrico de natureza líquida ou sólida, no qual cargas são transportadas por meio de íons. Em química, é uma substância que dissolvida em água se torna condutora de corrente elétrica.
5 Diabetes mellitus: Distúrbio metabólico originado da incapacidade das células de incorporar glicose. De forma secundária, podem estar afetados o metabolismo de gorduras e proteínas.Este distúrbio é produzido por um déficit absoluto ou relativo de insulina. Suas principais características são aumento da glicose sangüínea (glicemia), poliúria, polidipsia (aumento da ingestão de líquidos) e polifagia (aumento da fome).
6 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
7 Mg/dL: Miligramas por decilitro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
8 Mmol/L: Milimols por litro, unidade de medida que mostra a concentração de uma substância em uma quantidade específica de fluido.
9 Insuficiência renal: Condição crônica na qual o corpo retém líquido e excretas pois os rins não são mais capazes de trabalhar apropriadamente. Uma pessoa com insuficiência renal necessita de diálise ou transplante renal.
10 Eletrocardiograma: Registro da atividade elétrica produzida pelo coração através da captação e amplificação dos pequenos potenciais gerados por este durante o ciclo cardíaco.
Gostou do artigo? Compartilhe!