Gostou do artigo? Compartilhe!

Pessoas com cérebros que filtram informações irrelevantes têm melhor capacidade de memorização

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Cientistas do Instituto Karolinska, na Suécia, publicaram artigo na revista Nature Neuroscience deste mês dizendo que os gânglios1 basais e o córtex pré-frontal são essenciais na manutenção da boa memória, já que "filtram" informações irrelevantes.


Avaliando imagens de ressonância nuclear magnética e eletroencefalografia2 de 25 voluntários saudáveis, os cientistas observaram que pessoas que têm boa memória, mesmo quando sofrem distrações, registram maior atividade cerebral nos gânglios1 basais e no córtex pré-frontal.


Participaram do estudo vinte e cinco voluntários submetidos a um teste computadorizado em que eram obrigados a responder a determinados tipos de imagens apresentadas com ou sem fatores que causavam distração - um som era emitido toda vez que uma imagem vinha acompanhada desses fatores de distração "irrelevantes". Os cientistas descobriram que quando as imagens - acompanhadas do som - apareciam, havia um aumento na atividade nervosa nos gânglios1 basais e no córtex pré-frontal, o que sugere que o cérebro3 estava se preparando para "filtrar" estas informações visuais.


Segundo Torkel Klingberg, Fiona McNab e colaboradores, a habilidade de armazenar informações que podem ser acessadas rapidamente pelo cérebro3 é conhecida como "memória de trabalho4". Esta função varia de um indivíduo para o outro e permite o armazenamento de informações mesmo quando o corpo está trabalhando em outra atividade. Esta pesquisa ajuda a explicar porque algumas pessoas têm memória melhor do que outras. As conclusões apontam que um dos fatores para esta variação individual é a capacidade do cérebro3 em filtrar da memória informações que são irrelevantes.


Estes resultados talvez venham ajudar a entender o Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), já que os gânglios1 da base passam a ser candidatos a estarem envolvidos em distúrbios cerebrais de pessoas com problemas de controle da atenção. É importante lembrar que outras regiões no cérebro3 filtram informações irrelevantes, portanto é cedo para saber se essas descobertas poderão resultar em curas para condições como TDAH.

 

 

Fonte: Nature Neuroscience

 

NEWS.MED.BR, 2007. Pessoas com cérebros que filtram informações irrelevantes têm melhor capacidade de memorização. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/12278/pessoas-com-cerebros-que-filtram-informacoes-irrelevantes-tem-melhor-capacidade-de-memorizacao.htm>. Acesso em: 24 out. 2019.

Complementos

1 Gânglios: 1. Na anatomia geral, são corpos arredondados de tamanho e estrutura variáveis; nodos, nódulos. 2. Em patologia, são pequenos tumores císticos localizados em uma bainha tendinosa ou em uma cápsula articular, especialmente nas mãos, punhos e pés.
2 Eletroencefalografia: Registro da atividade elétrica cerebral mediante a utilização de eletrodos cutâneos que recebem e amplificam os potenciais gerados em cada região encefálica.
3 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
4 Memória de trabalho: Atua no momento em que a informação está sendo adquirida, retendo a informação por alguns segundos e, então, a destinando a ser guardada por períodos mais longos ou a ser descartada. A memória de trabalho pode, ainda, armazenar dados por via inconsciente. Difere da memória de curto prazo pois esta trabalha com as informações por algumas horas até que sejam gravadas de forma definitiva.
Gostou do artigo? Compartilhe!