Atalho: 6UL4L8C
Gostou do artigo? Compartilhe!

FDA aprova Pomalyst para tratar o mieloma múltiplo

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

O Food and Drug Administration (EUA) aprovou o Pomalyst (pomalidomida) para o tratamento de pacientes com mieloma1 múltiplo, cuja doença progrediu mesmo após o tratamento com outros medicamentos contra o câncer2.

O mieloma1 múltiplo é um tipo de câncer2 do sangue3 que afeta principalmente os adultos mais velhos e surge a partir de células4 plasmáticas na medula óssea5. O Pomalyst é uma pílula que modula o sistema imune6 do corpo para destruir as células4 cancerosas e inibir o seu crescimento. Ele é destinado a pacientes que receberam pelo menos duas terapias anteriores, incluindo lenalidomida e bortezomibe, cuja doença não respondeu ao tratamento e progrediu no prazo de 60 dias do último tratamento (reincidente e refratário).

A aprovação do Pomalyst oferece uma opção de tratamento adicional para pacientes7 que não responderam a outras medicações.

A segurança e a eficácia do medicamento foram avaliadas em um estudo clínico de 221 pacientes com mieloma1 múltiplo reincidente ou refratário. O estudo foi desenhado para medir o número de pacientes cujo câncer2 desapareceu completamente ou parcialmente após o tratamento (taxa objetiva de resposta ou TOR). Os pacientes foram aleatoriamente designados para receber somente Pomalyst ou Pomalyst com baixa dose de dexametasona, um corticosteroide.

Os resultados mostraram que 7,4% dos pacientes tratados apenas com o Pomalyst alcançaram a TOR. A duração mediana da resposta ainda não foi alcançada nestes pacientes. Em doentes tratados com Pomalyst associado a baixas doses de dexametasona, 29,2% conseguiram alcançar a TOR com uma duração mediana de 7,4 meses de resposta.

Efeitos colaterais8 comuns incluem neutropenia9, fadiga10 e fraqueza, anemia11, constipação12, diarreia13, trombocitopenia14, infecções15 do trato respiratório, dor nas costas16 e febre17. O Pomalyst não deve ser usado em mulheres grávidas, pois pode causar graves alterações embrionárias e fetais e também pode provocar a formação de coágulos sanguíneos.

Fonte: FDA News Release, de 8 de fevereiro de 2013 

NEWS.MED.BR, 2013. FDA aprova Pomalyst para tratar o mieloma múltiplo. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/novos-medicamentos/337849/fda-aprova-pomalyst-para-tratar-o-mieloma-multiplo.htm>. Acesso em: 14 out. 2019.

Complementos

1 Mieloma: Variedade de câncer que afeta os linfócitos tipo B, encarregados de produzir imunoglobulinas. Caracteriza-se pelo surgimento de dores ósseas, freqüentemente a nível vertebral, anemia, insuficiência renal e um estado de imunodeficiência crônica.
2 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
3 Sangue: O sangue é uma substância líquida que circula pelas artérias e veias do organismo. Em um adulto sadio, cerca de 45% do volume de seu sangue é composto por células (a maioria glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas). O sangue é vermelho brilhante, quando oxigenado nos pulmões (nos alvéolos pulmonares). Ele adquire uma tonalidade mais azulada, quando perde seu oxigênio, através das veias e dos pequenos vasos denominados capilares.
4 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
5 Medula Óssea: Tecido mole que preenche as cavidades dos ossos. A medula óssea apresenta-se de dois tipos, amarela e vermelha. A medula amarela é encontrada em cavidades grandes de ossos grandes e consiste em sua grande maioria de células adiposas e umas poucas células sangüíneas primitivas. A medula vermelha é um tecido hematopoiético e é o sítio de produção de eritrócitos e leucócitos granulares. A medula óssea é constituída de um rede, em forma de treliça, de tecido conjuntivo, contendo fibras ramificadas e preenchida por células medulares.
6 Sistema imune: Sistema de defesa do organismo contra infecções e outros ataques de micro-organismos que enfraquecem o nosso corpo.
7 Para pacientes: Você pode utilizar este texto livremente com seus pacientes, inclusive alterando-o, de acordo com a sua prática e experiência. Conheça todos os materiais Para Pacientes disponíveis para auxiliar, educar e esclarecer seus pacientes, colaborando para a melhoria da relação médico-paciente, reunidos no canal Para Pacientes . As informações contidas neste texto são baseadas em uma compilação feita pela equipe médica da Centralx. Você deve checar e confirmar as informações e divulgá-las para seus pacientes de acordo com seus conhecimentos médicos.
8 Efeitos colaterais: 1. Ação não esperada de um medicamento. Ou seja, significa a ação sobre alguma parte do organismo diferente daquela que precisa ser tratada pelo medicamento. 2. Possível reação que pode ocorrer durante o uso do medicamento, podendo ser benéfica ou maléfica.
9 Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de “emergência infecciosa”.
10 Fadiga: 1. Sensação de enfraquecimento resultante de esforço físico. 2. Trabalho cansativo. 3. Redução gradual da resistência de um material ou da sensibilidade de um equipamento devido ao uso continuado.
11 Anemia: Condição na qual o número de células vermelhas do sangue está abaixo do considerado normal para a idade, resultando em menor oxigenação para as células do organismo.
12 Constipação: Retardo ou dificuldade nas defecações, suficiente para causar desconforto significativo para a pessoa. Pode significar que as fezes são duras, difíceis de serem expelidas ou infreqüentes (evacuações inferiores a três vezes por semana), ou ainda a sensação de esvaziamento retal incompleto, após as defecações.
13 Diarréia: Aumento do volume, freqüência ou quantidade de líquido nas evacuações.Deve ser a manifestação mais freqüente de alteração da absorção ou transporte intestinal de substâncias, alterações estas que em geral são devidas a uma infecção bacteriana ou viral, a toxinas alimentares, etc.
14 Trombocitopenia: É a redução do número de plaquetas no sangue. Contrário de trombocitose. Quando a quantidade de plaquetas no sangue é inferior a 150.000/mm³, diz-se que o indivíduo apresenta trombocitopenia (ou plaquetopenia). As pessoas com trombocitopenia apresentam tendência de sofrer hemorragias.
15 Infecções: Doença produzida pela invasão de um germe (bactéria, vírus, fungo, etc.) em um organismo superior. Como conseqüência da mesma podem ser produzidas alterações na estrutura ou funcionamento dos tecidos comprometidos, ocasionando febre, queda do estado geral, e inúmeros sintomas que dependem do tipo de germe e da reação imunológica perante o mesmo.
16 Costas:
17 Febre: É a elevação da temperatura do corpo acima dos valores normais para o indivíduo. São aceitos como valores de referência indicativos de febre: temperatura axilar ou oral acima de 37,5°C e temperatura retal acima de 38°C. A febre é uma reação do corpo contra patógenos.
Gostou do artigo? Compartilhe!