Gostou do artigo? Compartilhe!

Estudo revela: comparado a não-fumantes, quem fuma está exposto a um risco de ataque cardíaco três vezes maior, mas três anos sem fumar podem diminuir os riscos cardíacos

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

No caso de fumantes leves (até dez cigarros por dia) o risco de ataque cardíaco é reduzido ao mesmo dos não-fumantes entre três e cinco anos após parar de fumar. Foi o que revelou uma pesquisa publicada no jornal médico The Lancet. Veja alguns dos resultados do estudo, que envolveu 27 mil pacientes em 52 países:

- O mundo tem cerca de 1,3 bilhão de fumantes, 82% deles nos países em desenvolvimento;

- A possibilidade de enfartes em fumantes inveterados continua alta mesmo depois de 20 anos de abstinência;

- Os riscos à saúde1 são praticamente iguais para quem masca tabaco ou o consome em cigarros comuns, de palha ou narguilés (em que a fumaça é inspirada através de um cano com água);

- Comparado a não-fumantes, quem fuma está exposto a um risco de ataque cardíaco três vezes maior;

- O risco dos fumantes leves é igual ao de quem masca tabaco - o dobro do risco dos não-fumantes;

- Fumar passivamente aumenta em 45% a chance de ataque cardíaco;

- Fumantes leves podem zerar as chances de ataque cardíaco pouco tempo após deixar o vício;

- Ex-fumantes inveterados (pelo menos 20 cigarros por dia) ainda correm risco de enfarte 22% mais alto que não-fumantes, mesmo depois de 20 anos de abstinência.


Fonte: The Lancet

NEWS.MED.BR, 2006. Estudo revela: comparado a não-fumantes, quem fuma está exposto a um risco de ataque cardíaco três vezes maior, mas três anos sem fumar podem diminuir os riscos cardíacos. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1738/estudo-revela-comparado-a-nao-fumantes-quem-fuma-esta-exposto-a-um-risco-de-ataque-cardiaco-tres-vezes-maior-mas-tres-anos-sem-fumar-podem-diminuir-os-riscos-cardiacos.htm>. Acesso em: 25 nov. 2020.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
Gostou do artigo? Compartilhe!