Atalho: 69AIOW0
Gostou do artigo? Compartilhe!

Algas marinhas castanhas podem favorecer a perda de peso, segundo estudo da Universidade de Copenhague

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Estudo realizado na Faculty of Life Sciences (LIFE), da Universidade de Copenhague, na Dinamarca, mostra que fibras alimentares de algas castanhas, os alginatos, aumentam a sensação de saciedade, diminuindo a ingestão de alimentos e levando à perda de peso.

O novo estudo, liderado por Morten Georg Jensen, mostra que as fibras das algas castanhas, os alginatos, aumentam a sensação de saciedade e ajudam no emagrecimento.

Em um período de três anos, o estudo realizado incluiu 96 indivíduos com excesso de peso. Quarenta e oito deles ingeriram uma bebida especialmente preparada com alginatos, três vezes ao dia, antes de cada refeição principal, como um suplemento para uma dieta com baixo valor energético. Os outros 48 participantes beberam uma bebida placebo1, sem alginatos. Os cientistas verificaram que a perda de peso foi muito maior entre aqueles que tomaram a bebida com alginatos.

Em média, as pessoas que ingeriram a bebida com algas perderam 1.700 gramas a mais do que as do grupo placebo1. Segundo os pesquisadores, esta perda de peso deve-se principalmente a uma diminuição na percentagem de gordura2 corporal. Uma possível explicação para a perda de peso é que os alginatos formam um gel no estômago3 que reforça os sinais4 gastrointestinais de saciedade enviados para o cérebro5, porque o gel ocupa espaço no estômago3. Deste modo, os indivíduos com excesso de peso comem menos do que o habitual, explicou Jensen.

A bebida de algas castanhas com alginatos foi preparada em colaboração com uma empresa de biotecnologia, mas ainda não está disponível no mercado.

As algas marinhas incluem uma grande variedade de macroalgas que podem ser classificadas em três grupos: algas castanhas ou pardas (Phaeophyceae), algas verdes (Chlorophyta) e algas vermelhas (Rhodophyta).

Fonte: University of Copenhagen

NEWS.MED.BR, 2011. Algas marinhas castanhas podem favorecer a perda de peso, segundo estudo da Universidade de Copenhague. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/252950/algas-marinhas-castanhas-podem-favorecer-a-perda-de-peso-segundo-estudo-da-universidade-de-copenhague.htm>. Acesso em: 17 set. 2019.

Complementos

1 Placebo: Preparação neutra quanto a efeitos farmacológicos, ministrada em substituição a um medicamento, com a finalidade de suscitar ou controlar as reações, geralmente de natureza psicológica, que acompanham tal procedimento terapêutico.
2 Gordura: Um dos três principais nutrientes dos alimentos. Os alimentos que fornecem gordura são: manteiga, margarina, óleos, nozes, carnes vermelhas, peixes, frango e alguns derivados do leite. O excesso de calorias é estocado no organismo na forma de gordura, fornecendo uma reserva de energia ao organismo.
3 Estômago: Órgão da digestão, localizado no quadrante superior esquerdo do abdome, entre o final do ESÔFAGO e o início do DUODENO.
4 Sinais: São alterações percebidas ou medidas por outra pessoa, geralmente um profissional de saúde, sem o relato ou comunicação do paciente. Por exemplo, uma ferida.
5 Cérebro: Derivado do TELENCÉFALO, o cérebro é composto dos hemisférios direito e esquerdo. Cada hemisfério contém um córtex cerebral exterior e gânglios basais subcorticais. O cérebro inclui todas as partes dentro do crânio exceto MEDULA OBLONGA, PONTE e CEREBELO. As funções cerebrais incluem as atividades sensório-motora, emocional e intelectual.
Gostou do artigo? Compartilhe!