Gostou do artigo? Compartilhe!

Apoiar as crianças a irem para a cama mais cedo pode aumentar a duração do sono em crianças saudáveis

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A duração adequada do sono é necessária para muitos aspectos da saúde1, desenvolvimento e bem-estar infantil, mas a duração do sono para crianças está diminuindo e estratégias eficazes para aumentar o sono em crianças saudáveis ainda precisam ser elucidadas.

O objetivo deste estudo, publicado no JAMA Pediatrics, foi determinar se as intervenções não farmacológicas para melhorar a duração do sono em crianças saudáveis são eficazes e identificar os principais componentes dessas intervenções.

Leia sobre "Sono - como ele é" e "Seu filho dorme bem?"

Os bancos de dados de ensaios clínicos2 CENTRAL, MEDLINE, Embase, PsycINFO, Web of Science Core Collection, ClinicalTrials.gov e OMS foram pesquisados desde o início até 15 de novembro de 2021.

Ensaios clínicos2 randomizados de intervenções para melhorar a duração do sono em crianças saudáveis foram selecionados de forma independente por 2 pesquisadores. Um total de 28.478 estudos foram identificados.

Os dados foram processados de acordo com a diretriz de relatórios Preferred Reporting Items for Systematic Reviews and Meta-Analysis (PRISMA). Modelos metanalíticos de efeitos aleatórios foram usados para estimar os tamanhos dos efeitos agrupados.

O principal desfecho foi a diferença na duração do sono, medida em minutos.

Um total de 13.539 crianças participantes de 45 ensaios clínicos2 randomizados foram incluídas. Destas, 6.897 (50,9%) estavam no grupo intervenção e 6.642 (49,1%) no grupo controle, e a média de idade variou de 18 meses a 19 anos.

Os resultados combinados indicam que as intervenções do sono foram associadas a duração do sono noturno 10,5 minutos (IC 95%, 5,6-15,4) mais longa.

Houve variação substancial entre os ensaios. As fontes de variação que não foram associadas ao tamanho do efeito do estudo incluíram faixa etária, se a população foi identificada como tendo um problema de sono ou como estando em desvantagem socioeconômica (por exemplo, vindo de uma família ou área de baixa renda), método de avaliação de duração do sono (objetivo versus subjetivo), local de entrega da intervenção (casa versus escola), se as intervenções foram realizadas pessoalmente ou envolveram os pais, se foi usada teoria comportamental, mudança ambiental, ou se tiveram maior ou menor intensidade.

As intervenções que incluíram dormir mais cedo foram associadas a uma extensão do sono de 47 minutos (IC 95%, 18,9-75,0; 3 ensaios) em comparação com os estudos restantes (7,4 minutos; IC 95%, 2,9-11,8; 42 ensaios) (P = 0,006 para diferença de grupo). Ensaios de duração mais curta (6 meses ou menos) tiveram efeitos maiores.

Nesta revisão sistemática e metanálise, as intervenções para melhorar o sono em crianças saudáveis foram associadas a um pequeno aumento na duração do sono (em 10 minutos por noite). A realização da intervenção face3 a face3 foi um componente importante das intervenções, mas as intervenções que incluíram a hora de dormir mais cedo foram associadas a 47 minutos a mais de duração do sono por noite.

Dessa forma, as intervenções focadas na hora de dormir mais cedo podem oferecer uma maneira simples, pragmática e eficaz de aumentar significativamente a duração do sono, o que pode trazer benefícios importantes para a saúde1 infantil.

Veja também sobre "Desenvolvimento infantil" e "Higiene do sono - como deve ser feita".

 

Fonte: JAMA Pediatrics, publicação em 12 de setembro de 2022.

 

NEWS.MED.BR, 2022. Apoiar as crianças a irem para a cama mais cedo pode aumentar a duração do sono em crianças saudáveis. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1425390/apoiar-as-criancas-a-irem-para-a-cama-mais-cedo-pode-aumentar-a-duracao-do-sono-em-criancas-saudaveis.htm>. Acesso em: 2 out. 2022.

Complementos

1 Saúde: 1. Estado de equilíbrio dinâmico entre o organismo e o seu ambiente, o qual mantém as características estruturais e funcionais do organismo dentro dos limites normais para sua forma de vida e para a sua fase do ciclo vital. 2. Estado de boa disposição física e psíquica; bem-estar. 3. Brinde, saudação que se faz bebendo à saúde de alguém. 4. Força física; robustez, vigor, energia.
2 Ensaios clínicos: Há três fases diferentes em um ensaio clínico. A Fase 1 é o primeiro teste de um tratamento em seres humanos para determinar se ele é seguro. A Fase 2 concentra-se em saber se um tratamento é eficaz. E a Fase 3 é o teste final antes da aprovação para determinar se o tratamento tem vantagens sobre os tratamentos padrões disponíveis.
3 Face: Parte anterior da cabeça que inclui a pele, os músculos e as estruturas da fronte, olhos, nariz, boca, bochechas e mandíbula.
Gostou do artigo? Compartilhe!