Gostou do artigo? Compartilhe!

A obesidade e a hiperinsulinemia levam os adipócitos a ativar um programa do ciclo celular, levando à sua senescência

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A obesidade1 é considerada um fator importante para muitas doenças crônicas, incluindo diabetes2, doenças cardiovasculares3 e câncer4.

A expansão do tecido adiposo5 na obesidade1 é devida a um aumento tanto na diferenciação dos progenitores dos adipócitos6 quanto no tamanho das células7 dos adipócitos6 maduros. Os adipócitos6, no entanto, são considerados incapazes de se dividir ou entrar no ciclo celular.

Neste estudo, publicado na revista Nature Medicine, pesquisadores demonstram que os adipócitos6 humanos maduros inesperadamente exibem um gene e uma assinatura de proteína indicativa de um programa de ciclo celular ativo.

A progressão do ciclo celular dos adipócitos6 está associada à obesidade1 e hiperinsulinemia8, com aumento concomitante do tamanho da célula9, tamanho do núcleo e conteúdo de DNA nuclear.

A hiperinsulinemia8 crônica in vitro ou em humanos, entretanto, está associada à saída subsequente do ciclo celular, levando a um perfil transcriptômico e secretor senescente10 prematuro nos adipócitos6.

A senescência prematura está se tornando rapidamente reconhecida como um importante mediador da disfunção tecidual induzida pelo estresse.

Ao demonstrar que os adipócitos6 podem ativar um programa do ciclo celular, foi definido um mecanismo pelo qual os adipócitos6 humanos maduros senescem. Mostrou-se ainda que, ao direcionar o programa do ciclo celular de adipócitos6 usando metformina11, é possível influenciar a senescência dos adipócitos6 e a inflamação12 do tecido adiposo5 associada à obesidade1.

Leia sobre "Obesidade1", "Repercussões cardíacas da obesidade1", "O papel da insulina13 no corpo" e "Tratando a obesidade1".

 

Fonte: Nature Medicine, publicação em 04 de outubro de 2021.

 

NEWS.MED.BR, 2021. A obesidade e a hiperinsulinemia levam os adipócitos a ativar um programa do ciclo celular, levando à sua senescência. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1406285/a-obesidade-e-a-hiperinsulinemia-levam-os-adipocitos-a-ativar-um-programa-do-ciclo-celular-levando-a-sua-senescencia.htm>. Acesso em: 27 jun. 2022.

Complementos

1 Obesidade: Condição em que há acúmulo de gorduras no organismo além do normal, mais severo que o sobrepeso. O índice de massa corporal é igual ou maior que 30.
2 Diabetes: Nome que designa um grupo de doenças caracterizadas por diurese excessiva. A mais frequente é o Diabetes mellitus, ainda que existam outras variantes (Diabetes insipidus) de doença nas quais o transtorno primário é a incapacidade dos rins de concentrar a urina.
3 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
4 Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular capaz de invadir outros órgãos localmente ou à distância (metástases).
5 Tecido Adiposo: Tecido conjuntivo especializado composto por células gordurosas (ADIPÓCITOS). É o local de armazenamento de GORDURAS, geralmente na forma de TRIGLICERÍDEOS. Em mamíferos, existem dois tipos de tecido adiposo, a GORDURA BRANCA e a GORDURA MARROM. Suas distribuições relativas variam em diferentes espécies sendo que a maioria do tecido adiposo compreende o do tipo branco.
6 Adipócitos: Células do corpo que geralmente armazenam GORDURAS na forma de TRIGLICERÍDEOS. Os ADIPÓCITOS BRANCOS são os tipos predominantes encontrados, na maioria das vezes, na cavidade abdominal e no tecido subcutâneo. Os ADIPÓCITOS MARRONS são células termogênicas que podem ser encontradas em recém-nascidos de algumas espécies e em mamíferos que hibernam.
7 Células: Unidades (ou subunidades) funcionais e estruturais fundamentais dos organismos vivos. São compostas de CITOPLASMA (com várias ORGANELAS) e limitadas por uma MEMBRANA CELULAR.
8 Hiperinsulinemia: Condição em que os níveis de insulina no sangue estão mais altos que o normal. Causada pela superprodução de insulina pelo organismo. Relacionado à resistência insulínica.
9 Célula: Unidade funcional básica de todo tecido, capaz de se duplicar (porém algumas células muito especializadas, como os neurônios, não conseguem se duplicar), trocar substâncias com o meio externo à célula, etc. Possui subestruturas (organelas) distintas como núcleo, parede celular, membrana celular, mitocôndrias, etc. que são as responsáveis pela sobrevivência da mesma.
10 Senescente: Que está em processo de envelhecimento.
11 Metformina: Medicamento para uso oral no tratamento do diabetes tipo 2. Reduz a glicemia por reduzir a quantidade de glicose produzida pelo fígado e ajudando o corpo a responder melhor à insulina produzida pelo pâncreas. Pertence à classe das biguanidas.
12 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
13 Insulina: Hormônio que ajuda o organismo a usar glicose como energia. As células-beta do pâncreas produzem insulina. Quando o organismo não pode produzir insulna em quantidade suficiente, ela é usada por injeções ou bomba de insulina.
Gostou do artigo? Compartilhe!