Gostou do artigo? Compartilhe!

Dinâmica temporal na excreção viral e transmissibilidade da COVID-19

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

Em estudo publicado pela revista Nature Medicine, relatou-se padrões temporais de excreção viral em 94 pacientes com COVID-19 confirmada em laboratório e perfis de infecciosidade de COVID-19 modelados a partir de uma amostra separada de 77 pares de transmissão infectante-infectado.

Observou-se a maior carga viral em amostras coletadas da garganta1 no momento do início dos sintomas2 e inferiu-se que a infecciosidade atingiu o pico antes ou durante o início dos sintomas2.

Estima-se que 44% (intervalo de confiança de 95%, 25-69%) dos casos secundários foram infectados durante o estágio pré-sintomático3 dos casos índice, em ambientes com agrupamentos familiares substanciais, com descoberta de caso ativo e com quarentena fora de casa.

As medidas de controle da doença devem ser ajustadas para levar em conta a provável transmissão substancial pré-sintomática4.

Leia sobre "Coronavírus - como é e como evitar contaminação", "COVID-19 - uso de máscaras" e "Saturação de oxigênio".

 

Fonte: Nature Medicine, publicação em 15 de abril de 2020.

 

NEWS.MED.BR, 2020. Dinâmica temporal na excreção viral e transmissibilidade da COVID-19. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1365478/dinamica-temporal-na-excrecao-viral-e-transmissibilidade-da-covid-19.htm>. Acesso em: 14 jul. 2020.

Complementos

1 Garganta: Tubo fibromuscular em forma de funil, que leva os alimentos ao ESÔFAGO e o ar à LARINGE e PULMÕES. Situa-se posteriormente à CAVIDADE NASAL, à CAVIDADE ORAL e à LARINGE, extendendo-se da BASE DO CRÂNIO à borda inferior da CARTILAGEM CRICÓIDE (anteriormente) e à borda inferior da vértebra C6 (posteriormente). É dividida em NASOFARINGE, OROFARINGE e HIPOFARINGE (laringofaringe).
2 Sintomas: Alterações da percepção normal que uma pessoa tem de seu próprio corpo, do seu metabolismo, de suas sensações, podendo ou não ser um indício de doença. Os sintomas são as queixas relatadas pelo paciente mas que só ele consegue perceber. Sintomas são subjetivos, sujeitos à interpretação pessoal. A variabilidade descritiva dos sintomas varia em função da cultura do indivíduo, assim como da valorização que cada pessoa dá às suas próprias percepções.
3 Sintomático: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
4 Sintomática: 1. Relativo a ou que constitui sintoma. 2. Que é efeito de alguma doença. 3. Por extensão de sentido, é o que indica um particular estado de coisas, de espírito; revelador, significativo.
Gostou do artigo? Compartilhe!