Gostou do artigo? Compartilhe!

Menor tempo de sono e sono mais fragmentado associados à aterosclerose subclínica, publicado pelo Journal of the American College of Cardiology

A+ A- Alterar tamanho da letra
Avalie esta notícia

A duração e a qualidade do sono foram associadas ao aumento do risco cardiovascular. No entanto, grandes estudos avaliando objetivamente a medição do sono e a aterosclerose1 subclínica em vários locais vasculares2 ainda não foram realizados.

Saiba mais sobre "Aterosclerose1".

O objetivo deste estudo, publicado pelo periódico Journal of the American College of Cardiology, foi avaliar a associação dos parâmetros do sono medidos por actigrafia3 com a aterosclerose1 subclínica em uma população de meia-idade assintomática e investigar as interações entre o sono, fatores de risco convencionais, fatores psicossociais, hábitos alimentares e inflamação4.

O registro actigráfico em sete dias foi realizado em 3.974 participantes (idade de 45,8 ± 4,3 anos; 62,6% homens) no estudo PESA (Progression of Early Subclinical Atherosclerosis). Quatro grupos foram definidos: duração do sono muito curta <6 horas, duração do sono curta de 6 a 7 horas, duração do sono de referência de 7 a 8 horas e duração do sono longa >8 horas. O índice de fragmentação do sono foi definido como a soma do índice de movimento e índice de fragmentação. A ultrassonografia5 vascular6 carotídea e femoral tridimensional e a tomografia computadorizada7 cardíaca foram realizadas para quantificar a aterosclerose1 não coronariana e a calcificação8 coronariana.

Quando ajustado para fatores de risco convencionais, a duração muito curta do sono foi independentemente associada a uma maior carga aterosclerótica com ultrassonografia5 vascular6 tridimensional comparada ao grupo de referência (odds ratio: 1,27; intervalo de confiança de 95%: 1,06 a 1,52; p=0,008).

Os participantes do mais alto quintil9 de fragmentação do sono apresentaram maior prevalência10 de múltiplos territórios não coronarianos afetados pela aterosclerose1 (odds ratio: 1,34; intervalo de confiança de 95%: 1,09 a 1,64; p=0,006). Não foram observadas diferenças no escore de calcificação8 da artéria11 coronária nos diferentes grupos de sono.

Concluiu-se nesta pesquisa que o menor tempo de sono e o sono mais fragmentado estão associados de forma independente a um risco aumentado de aterosclerose1 subclínica em vasos sanguíneos12 distintos. Esses resultados destacam a importância de hábitos de sono saudáveis para a prevenção de doenças cardiovasculares13.

Leia também sobre "Doenças cardiovasculares13", "Insônia", "Ciclos do sono" e "Privação do sono pode atrapalhar o desempenho".

 

Fonte: Journal of the American College of Cardiology, volume 73, número 2, de janeiro de 2019

 

NEWS.MED.BR, 2019. Menor tempo de sono e sono mais fragmentado associados à aterosclerose subclínica, publicado pelo Journal of the American College of Cardiology. Disponível em: <https://www.news.med.br/p/medical-journal/1332413/menor-tempo-de-sono-e-sono-mais-fragmentado-associados-a-aterosclerose-subclinica-publicado-pelo-journal-of-the-american-college-of-cardiology.htm>. Acesso em: 20 fev. 2019.

Complementos

1 Aterosclerose: Tipo de arteriosclerose caracterizado pela formação de placas de ateroma sobre a parede das artérias.
2 Vasculares: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
3 Actigrafia: Ela estima parâmetros do sono, tais como tempo total de sono, início e fim do sono, tempo de vigília após início do sono, eficiência e latência do sono. Como é uma estimativa, não é considerada padrão ouro para analisar o sono.
4 Inflamação: Conjunto de processos que se desenvolvem em um tecido em resposta a uma agressão externa. Incluem fenômenos vasculares como vasodilatação, edema, desencadeamento da resposta imunológica, ativação do sistema de coagulação, etc.Quando se produz em um tecido superficial (pele, tecido celular subcutâneo) pode apresentar tumefação, aumento da temperatura local, coloração avermelhada e dor (tétrade de Celso, o cientista que primeiro descreveu as características clínicas da inflamação).
5 Ultrassonografia: Ultrassonografia ou ecografia é um exame complementar que usa o eco produzido pelo som para observar em tempo real as reflexões produzidas pelas estruturas internas do organismo (órgãos internos). Os aparelhos de ultrassonografia utilizam uma frequência variada, indo de 2 até 14 MHz, emitindo através de uma fonte de cristal que fica em contato com a pele e recebendo os ecos gerados, os quais são interpretados através de computação gráfica.
6 Vascular: Relativo aos vasos sanguíneos do organismo.
7 Tomografia computadorizada: Exame capaz de obter imagens em tons de cinza de “fatias” de partes do corpo ou de órgãos selecionados, as quais são geradas pelo processamento por um computador de uma sucessão de imagens de raios X de alta resolução em diversos segmentos sucessivos de partes do corpo ou de órgãos.
8 Calcificação: 1. Ato, processo ou efeito de calcificar(-se). 2. Aplicação de materiais calcíferos básicos para diminuir o grau de acidez dos solos e favorecer seu aproveitamento na agricultura. 3. Depósito de cálcio nos tecidos, que pode ser normal ou patológico. 4. Acúmulo ou depósito de carbonato de cálcio ou de carbonato de magnésio em uma camada de profundidade próxima a do limite de percolação da água no solo, que resulta em certa mobilidade deste e alteração de suas propriedades químicas.
9 Quintil: 1. Em estatística, diz-se de ou qualquer separatriz que divide a área de uma distribuição de frequência em cinco domínios de áreas iguais. O termo quintil também é utilizado, por vezes, para designar uma das quintas partes da amostra ordenada. 2. Em astronomia, é o aspecto de dois planetas distantes 72° entre si (distância angular correspondente a um quinto do Zodíaco). 3. Em matemática, é o mesmo que quíntico. A palavra quintil deriva do latim quintus, que significa quinto.
10 Prevalência: Número de pessoas em determinado grupo ou população que são portadores de uma doença. Número de casos novos e antigos desta doença.
11 Artéria: Vaso sangüíneo de grande calibre que leva sangue oxigenado do coração a todas as partes do corpo.
12 Vasos Sanguíneos: Qualquer vaso tubular que transporta o sangue (artérias, arteríolas, capilares, vênulas e veias).
13 Doenças cardiovasculares: Doença do coração e vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares).
Gostou do artigo? Compartilhe!